Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

No Chão d'Água...

Ah, quem escreverá a história do que poderia ter sido? (Álvaro de Campos)

No Chão d'Água...

Ah, quem escreverá a história do que poderia ter sido? (Álvaro de Campos)

21.07.11

Veneração


  Não me digas já o que só espero saber Amanhã, ou depois, ou noutro dia qualquer! Não gastes as palavras… Aninha-te no colo do silêncio quebradiço, Se meus braços forem incapazes de te abraçar! Olha-me nos olhos e sente que deles terás A veneração daqueles que se querem bem E apenas são capazes de ensaiar em sonhos O que a realidade oculta ou impossibilita!     Em 18.fev.2011, pelas 23h00 PC
05.06.09

Infindável busca


   Se fores à minha procura E não encontrares o homem, Busca nas palavras escritas O caminho que há-de levar Ao pássaro Em cujas asas me liberto Para ensaiar voos sem destino.   Se chamares por mim E a resposta surgir na ressonância Do eco côncavo, gutural, Levanta os olhos ao céu, Abre os braços de par em par E abraça a vaguidão Com a insolência dum louco!   Mesmo que não me encontres - matéria corporal palpável, dimensão e geografia - acharás a volátil fragrância (...)