Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

No Chão d'Água...

Ah, quem escreverá a história do que poderia ter sido? (Álvaro de Campos)

No Chão d'Água...

Ah, quem escreverá a história do que poderia ter sido? (Álvaro de Campos)

06.11.09

Espaço onírico


 

O murro seco no ar infecto

onde o odor de nausea despoleta o riso

e os nervos de aço escalam a sonolência

violentando a névoa na manhã parida.

 

Fogueiras de espasmos acordam a ira

e o tropel da angustia desmaia no espelho

ante olhares prenhes da mórbida força

que cavalga as dunas e cala a revolta.

 

Tantãs tribalistas germinam nos gestos

singrando no golpe que o trovão dispara.

Crateras esventradas vomitam o sarcasmo

estrelejando o artifício dum fogo liberto.

 

Corpos seminus segregam fragâncias

aspiram dejectos na peleja dos ritos

e no umbral das portas abertas ao espaço

crescem aventesmas com olhos alados.

 

Frias dimensões conjugam ocasos

em quadrantes lascivos de sonoras imagens

avoengas figuras postam-se de atalaia

rindo de si mesmas em dementes miragens.

 

 

by Paulo César, em 05.Nov.2009, pelas 23h00

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.