Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

No Chão d'Água...

Ah, quem escreverá a história do que poderia ter sido? (Álvaro de Campos)

No Chão d'Água...

Ah, quem escreverá a história do que poderia ter sido? (Álvaro de Campos)

17.10.09

Em nome da Terra


 

Bato às portas e pergunto:

até quando?

E o grito que ecoa nos cantos

diz-me de volta:

não sei!

 

Vou pela ruas, triste e andrajoso,

e pergunto a quem passa:

até quando?

E em coro respondem:

não sei!

 

Olho ao redor e enfrentando o horizonte,

questiono o silêncio

e a sombra calada,

que, sempre seguindo os passos que dou,

jamais me responde.

 

E a pergunta rotunda,

prenhe e repetida,

ancorada nas praças,

lançada nas ruas,

esvoaça pairando sobre as multidões

e como agoiro alastra

a incendiar temores:

até quando?

 

E quando a noite irrompe

a tomar seu espaço

e assenta arraiais sem pedir licença

por dentro das casas

cresce um alvoroço

de olhares severos em corpos de espanto,

quando o grito mudo

se solta expontâneo

das bocas fechadas:

até quando?

 

E o silêncio que fica depois da questão

é um grito estridente nas veias

sanguíneas

a pedir resposta:

até quando?

 

by Paulo César, em 17.Out.2009, pelas 17h45

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.