Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

No Chão d'Água...

Ah, quem escreverá a história do que poderia ter sido? (Álvaro de Campos)

No Chão d'Água...

Ah, quem escreverá a história do que poderia ter sido? (Álvaro de Campos)

28.07.09

PROMONTÓRIO DO SONHO (com vista para a realidade)


 

Debruço-me...

vejo longe o marulhar

das ondas!

 

Inspiro...

sinto fundo o sabor

da aragem!

 

Sento-me...

abraço o rumor do pinheiral,

as urzes!

 

E, de coração inundado

de paz

e olhar escancarado ao silêncio

que brota do chão areento,

adormeço

a velar as lagartixas

inquietas, que o sol seduz,

e as formigas audazes,

no frenesim do verão

cálido.

 

Deixo que, na perpendicular,

o sol se espraie,

preguiçoso,

no meu corpo absorto

e morro, sorrindo, na imensidão

do mar,

pendurado do cordame

duma Nau Catrineta

sem rumo, nem rota.

 

Quando me encharcará

a noite?

O luar me acordará

e sonharei ainda

a realidade cruel

dum sonho macilento

e funesto!

 

by Paulo César, em 27.Jul.2009, pelas 13h00