Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

No Chão d'Água...

Ah, quem escreverá a história do que poderia ter sido? (Álvaro de Campos)

No Chão d'Água...

Ah, quem escreverá a história do que poderia ter sido? (Álvaro de Campos)

08.06.09

Efémera eternidade


 

No dorso das vagas
Cavalgo o destino
E no tropel dos dias
Desafio o amanhã
Projectando nas praças largas
A intrepidez anedótica
Que nasce do inconformismo
E da demência.
 
Quem passa não escuta,
Não vê,
Sequer pressente…
 
E os pássaros que voam
A preencher a latitude longitudinal
Do tempo e do espaço
São as testemunhas involuntárias
Do propósito que desenhei
A traço largo
- rudimentar esboço
de luz e trevas:
 
- Ser eterno enquanto (a memória) durar!
  
by Paulo César, em 07.Jun.2009, pelas 17h40

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.