Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

No Chão d'Água...

Ah, quem escreverá a história do que poderia ter sido? (Álvaro de Campos)

No Chão d'Água...

Ah, quem escreverá a história do que poderia ter sido? (Álvaro de Campos)

11.11.11

Assombros de quem se busca


 

Fonte: Google

 

 

A ressonância vocifera no meu peito!

Grito o tempo e o modo

Expludo

Alcanço longe a distância e o eco

Desfaz-se na vastidão

Aluvião de cheia que se espraia,

Cambraia

Que adorna o corpo nu…

 

Onde vou levo a mensagem…

O labéu me acompanha!

Tamanha é a dor

Que no estertor da hora finita

Aquele que grita

Não grita

Recita o hino dos que nada podem

E explodem

Na vã glória de serem, um dia,

Manhã clara, lusco-fusco, magia

E um pouco mais que nada.

 

A fada que me fadou,

Morreu!

Quem sou eu?

 

 

Em 18.out.2011, pelas 11h10

PC