Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

No Chão d'Água...

Ah, quem escreverá a história do que poderia ter sido? (Álvaro de Campos)

No Chão d'Água...

Ah, quem escreverá a história do que poderia ter sido? (Álvaro de Campos)

07.06.07

Grito!





Hoje dói-me esta dor de não sei o quê

Esta amargura de não sei como
Esta solidão de não sei onde

Dói-me simplesmente estar aqui
e não saber como explicar
este sentimento estranho
de sentir-me cruamente macerado
por uma claustrofobia de não estar fechado,
uma angústia de não estar só,
uma ausência de estar presente!

Olho em redor e tudo está
onde deve estar!
E no entanto dói-me esta dor
infinita de sentir que no fundo de mim
há um vazio preenchido que me faz falta
um lugar inacessível que já alcancei
um sonho comum que já não é
como foi, num tempo que mudou!

Grito o mudo grito de quem grita
para si mesmo:
-Quem pode dizer-me o que sinto?

by Paulo César, em 7.Jun.2007, pelas 17h30