Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

No Chão d'Água...

Ah, quem escreverá a história do que poderia ter sido? (Álvaro de Campos)

No Chão d'Água...

Ah, quem escreverá a história do que poderia ter sido? (Álvaro de Campos)

24.04.07

Apelo...




 (Velha imagem... Eterna mensagem)


Salvai os cravos,

As rosas, os malmequeres,

As papoilas…

Salvai os sorrisos, os abraços,

A alegria, a esperança…

Salvai os projectos de futuro,

A vontade de vencer…

Não deixeis fechar as portas,

Trancar as janelas,

Construir muros…

Evitai ódios, zangas,

Desatinos, mal querer…

 

Semeai estradas de horizontes

Infindáveis…

Planeai futuros de mar largo

E vasto oceano…

Inventai cantigas de embalar

O sonho…

E concretizai-o!

 

Vós… Esses de vós que sois

Jovens

E tendes força e vontade

e entendeis a linguagem dos afectos

e buscais o amanhã no final de cada dia

(como se cada dia fosse o princípio e não o fim)

e perscrutais no silêncio o alvor

e a madrugada

e aspergis de luz os becos e as sombras

e tendes sede e fome de gente

com coluna vertebral e mente aberta

e discutis o senso e o absurdo das coisas

e cresceis onde crescem os que querem crescer…

 

Vós, os que sois de entre nós,

A geração da teimosia,

Do inconformismo,

Da rebeldia,

Da cidadania e do amanhã,

Tomai o ceptro e reinai:

É vosso o futuro!

Amai a liberdade!

 

Porque Abril não foi uma miragem!

Abril foi o oásis dum encontro adiado

Para uma data com história:

Grândola! Portugal! Vinte e Cinco!

Sempre!


by Paulo César, em 24.Abril.2007, pelas 22h00