Sexta-feira, 24 de Julho de 2009
Desígnio

Vagaroso o tempo
escoa-se,
esfuma-se...


O sol cai a pique
no horizonte,
ao fundo...


Os olhos bailam,
entre o verde e o azul,
pesados de sono,
cansados de luz...


E, num céu de estrelas
invisíveis,
os pássaros desenham
faúlhas de assombro,
em voos labirinticos.


Uma nau retoma a rota
nos braços de Eolo

e na prenhez do mar absorto,

carrocel de magia

espreguiçando-se no areal,

ergue-se ávida a emoção
da descoberta.


Retomaremos a busca de Prestes João?

Ou quedar-nos-emos velhos,

embalados no ronronar das ondas,

junto ao Farol do Bugio?
 
by Paulo César, em 21.Jul.2009, pelas 23h00

 


sinto-me: expectante
Palavras chave: , , ,

publicado por Paulo César às 14:21
link do post | comentar | Adicionar às escolhas
|

Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Sobre mim
Pesquisar neste blog
 
Posts recentes

A morte verdadeira

O NATAL POSSÍVEL

N A D A

A melhor maneira de amar,...

Amor platónico

Do alto da minha janela

Só por amor

As minhas asas

Alter ego

Talvez...

Arquivos
Palavras chave

25 abril(3)

alegria(5)

amizade(4)

amor(32)

Análise(3)

angustia(3)

asas(5)

busca(14)

desejo(5)

dor(4)

esperança(9)

eu(5)

futuro(6)

gratidão(10)

grito(5)

homem(4)

interrogação(4)

introspecção(8)

liberdade(11)

luta(3)

luz(4)

memória(7)

morte(5)

murmúrio(6)

natal(3)

natureza(4)

olhar(3)

paixão(7)

palavras(10)

passado(3)

paz(4)

poema(5)

poemas(35)

poesia(148)

saudade(17)

sentimentos(3)

silêncio(10)

sonho(21)

terra(4)

vida(5)

todas as tags

Ligações
Participar

Participe neste blog

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds