Terça-feira, 30 de Junho de 2009
Dédalo do tempo

 

Ah se pudesse na porta do tempo por fechadura
Para trancar nele meus sonhos e ir sonhando amiúde
Neste meu apego à Vida, onde solto minha ternura,
Recados da alma me trariam a juventude.
 
(trecho do poema "Recados de Alma", de Natália Nuno)
 
 
Busco e rebusco e não sei se ainda vou
A tempo do tempo, em busca de mim.
E o que busco e rebusco é tanto e tampouco,
Que já nem sei se me busco ou se ando louco
A procurar o improvável sentido, cujo fim
Me possa mostrar um grão do que sou.
E por vezes descreio e outras tantas desisto,
E do nada me chega uma voz e resisto,
E anónimo invisto contra a noite escura…
Ah se pudesse na porta do tempo por fechadura!!!
 
Há no espaço em redor
Uma força que me atrai
E as vozes que gritam são de gente sem nome
E sofrem a sede e os horrores da fome
E a dor e o medo alastra neles e vai
Corroendo a esperança e dissolvendo o fervor.
E as imagens que passam, ante o meu olhar,
São tão cruas e duras que teimo negar
E em seu lugar construo cofres de matéria rude
Para trancar neles meus sonhos e ir sonhando amiúde…
 
Despontam nos campos plantas de cheiro,
Regatos encetam caminhos de enxurrada
E mansos pinheirais em serranias imponentes
Aplacam na viagem as ventanias insolentes
Provindas da força da natureza desbragada,
Cujas leis não dominamos por inteiro.
E no confronto que travo entre ser cultura e chão
Levanta-se um penedo de memória, qual padrão,
Que se faz presente e como dédalo perdura
Neste meu apego à Vida, onde solto minha ternura.
 
E na turbulência de ser tal como sou,
Ora luz, ora treva, ora riso, ora dor,
Está o enigma vital do Homem, ele mesmo,
Volátil na essência do Ser, que lança a esmo,
Como se fora perfume suave de flor
Ou trovão que no espaço o silêncio rasgou.
Anseio por ondas calmas em marés vazas…
Sonho com voos de andorinha sobre as casas…
Foram sonhos… Por eles lancei – só por eles pude! -
Recados da alma, (que) me trariam a juventude…
  
by Paulo César, em 30.Junho.2009, pelas 08h00

sinto-me: alegre
Palavras chave: , , ,

publicado por Paulo César às 09:32
link do post | comentar | Adicionar às escolhas
|

3 comentários:
De Susana Falhas a 1 de Julho de 2009 às 17:19
Olá!

A blogagem da Aldeia da Minha Vida foi um grande sucesso, graças à sua participação e divulgação.

Convido-o(a) a participar na próxima blogagem de Julho “ Férias na Minha Terra”.

É uma oportunidade única para demonstrar a todos que vale a pena passar férias no nosso país, especialmente na nossa querida terra, seja ela aldeia, vila ou cidade.

Inscreva-se e mande o seu texto até 7 de Julho para o seguinte e-mail: aminhaldeia@sapo.pt

Para premiar a sua participação, vamos atribuir ao melhor post um fantástico prémio e ao melhor comentário também.

Muito obrigado pela sua atenção!

Votos de um feliz dia!

Susana Falhas


De rosafogo a 3 de Julho de 2009 às 01:08
Mas eu, ando de surpresa em surpresa, meu querido Amigo, basta estar um dia sem te visitar e já dou comigo de lágrima com esta bela surpresa. Um pedacinho de mim, na tua escrita tão bela, não acredito.És mesmo uma doçura de pessoa. Vou continuar a ler não resisti a comentar e ainda não li tudo.
Desculpa eu meter-me no assunto que não me diz respeito, mas eu adoraria que tu correspondesses ao apelo da Susana.Como me orgulharia!
Eu também gosto muito da Susana, acho-a uma adorável criatura, e tal como eu deve gostar muito de vir ler a tua poesia, já me apercebi.

Beijo
Natália


De rosafogo a 3 de Julho de 2009 às 01:23
Conseguiste!É como se alguém testemunhasse o meus pensamentos.Nunca pensei que algum dia me veria tão bem retratada, como nestes primeiros nove versos do teu poema.Melhor dito, é como se alguém me lesse a alma.

Abraço carinhoso
natalia


Comentar post

Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Sobre mim
Pesquisar neste blog
 
Posts recentes

O NATAL POSSÍVEL

N A D A

A melhor maneira de amar,...

Amor platónico

Do alto da minha janela

Só por amor

As minhas asas

Alter ego

Talvez...

Auto-dissecação

Arquivos
Palavras chave

25 abril(3)

alegria(5)

amizade(4)

amor(32)

Análise(3)

angustia(3)

asas(5)

busca(14)

desejo(5)

dor(4)

esperança(9)

eu(5)

futuro(6)

gratidão(10)

grito(5)

homem(4)

interrogação(4)

introspecção(8)

liberdade(11)

luta(3)

luz(4)

memória(7)

morte(5)

murmúrio(6)

natal(3)

natureza(4)

olhar(3)

paixão(7)

palavras(10)

passado(3)

paz(4)

poema(5)

poemas(35)

poesia(148)

saudade(17)

sentimentos(3)

silêncio(10)

sonho(21)

terra(4)

vida(5)

todas as tags

Ligações
Participar

Participe neste blog

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds