Domingo, 7 de Junho de 2009
Desabafo... (quase grito)

 

Apetece-me escrever
Com a força dum grito
As palavras que soltem
Na branca planura do papel
A imanente loucura
Do desejo.
 
Cogito
E no plano luminoso das águas
Adivinho o rumorejar
Duma oração
Que soa a ladainha
Onomatopaica.
 
Deambulo sem destino!
Algures uma gota de sol
Penetra a solidão que me domina
E acende a estrada luminosa
Por onde escorrem vogais
E consoantes e interjeições
E pedaços soltos de ideias soltas,
Que se dependuram de mim
À boleia dos dias claros
E das soturnas noites de insónia.
 
E desaguo como um riacho,
Mole e lamacento,
Num lago de sonhos,
Num abandono sem futuro.
   
by Paulo César, em 16.Abr.2009, pelas 24h00

sinto-me: inquieto
Palavras chave: , ,

publicado por Paulo César às 15:59
link do post | comentar | Adicionar às escolhas
|

Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Sobre mim
Pesquisar neste blog
 
Posts recentes

O NATAL POSSÍVEL

N A D A

A melhor maneira de amar,...

Amor platónico

Do alto da minha janela

Só por amor

As minhas asas

Alter ego

Talvez...

Auto-dissecação

Arquivos
Palavras chave

25 abril(3)

alegria(5)

amizade(4)

amor(32)

Análise(3)

angustia(3)

asas(5)

busca(14)

desejo(5)

dor(4)

esperança(9)

eu(5)

futuro(6)

gratidão(10)

grito(5)

homem(4)

interrogação(4)

introspecção(8)

liberdade(11)

luta(3)

luz(4)

memória(7)

morte(5)

murmúrio(6)

natal(3)

natureza(4)

olhar(3)

paixão(7)

palavras(10)

passado(3)

paz(4)

poema(5)

poemas(35)

poesia(148)

saudade(17)

sentimentos(3)

silêncio(10)

sonho(21)

terra(4)

vida(5)

todas as tags

Ligações
Participar

Participe neste blog

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds