Sábado, 6 de Junho de 2009
H I N O

 

Quando, para escrever amor,
Tiver esquecido as palavras,
Lembrar-me-ei do teu nome
E, no vagar das horas,
Trilharei veredas de memória,
Até esculpir o esboço do teu corpo
E a aura do teu olhar,
Que acenderão em mim
O murmúrio do silêncio
E o caudal dos beijos…
 
Naturalmente
Construirei um hino
Imortal!
 
by Paulo César, em 06.Jun.2009, pelas 19h30

sinto-me: destemido
Palavras chave: , , ,

publicado por Paulo César às 19:37
link do post | comentar | Adicionar às escolhas
|

1 comentário:
De rosafogo a 6 de Junho de 2009 às 22:09
Olá Victor

Lindo o poema, sem palavras para comentar, apenas dizer o que sinto que está uma beleza.
Passo também para te desejar um bom fim de semana.

Abraço
Natalia


Comentar post

Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Sobre mim
Pesquisar neste blog
 
Posts recentes

A morte verdadeira

O NATAL POSSÍVEL

N A D A

A melhor maneira de amar,...

Amor platónico

Do alto da minha janela

Só por amor

As minhas asas

Alter ego

Talvez...

Arquivos
Palavras chave

25 abril(3)

alegria(5)

amizade(4)

amor(32)

Análise(3)

angustia(3)

asas(5)

busca(14)

desejo(5)

dor(4)

esperança(9)

eu(5)

futuro(6)

gratidão(10)

grito(5)

homem(4)

interrogação(4)

introspecção(8)

liberdade(11)

luta(3)

luz(4)

memória(7)

morte(5)

murmúrio(6)

natal(3)

natureza(4)

olhar(3)

paixão(7)

palavras(10)

passado(3)

paz(4)

poema(5)

poemas(35)

poesia(148)

saudade(17)

sentimentos(3)

silêncio(10)

sonho(21)

terra(4)

vida(5)

todas as tags

Ligações
Participar

Participe neste blog

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds