Sexta-feira, 5 de Junho de 2009
Voo suave

 

Voo suave…
Interlúdio de memória e sonho,
Desabafo que alastra na clareira
Dum passado vagaroso,
Passos que marcam indeléveis
Esboços de futuro,
Sonoras gargalhadas que rasgam
Barreiras de medo
E libertam fantasmas sem nome
E sem aura.
 
Dormente o olhar vagueia
Em busca da outra margem
Como se construísse a ponte que falta
Para o beijo ou o abraço.
 
O que vem depois é a parte
Que resta da sincopada cadência
Da teimosa vontade de ir longe,
Ainda que o tempo se esgote
No sopro da aragem fria,
Ainda que a jornada termine
No dobrar da esquina redonda,
O dorso das vagas traz o rumor
Da aventura na ladainha das marés.
 
Só a gaivota sabe a lonjura
Do horizonte
Quando a praia fica deserta!
É então que o voo se solta
No torvelinho da rebentação…
 
 
by Paulo César, em 27.Out.2008, pelas 23h30

sinto-me: liberto
Palavras chave: , , ,

publicado por Paulo César às 09:49
link do post | comentar | Adicionar às escolhas
|

Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Sobre mim
Pesquisar neste blog
 
Posts recentes

A morte verdadeira

O NATAL POSSÍVEL

N A D A

A melhor maneira de amar,...

Amor platónico

Do alto da minha janela

Só por amor

As minhas asas

Alter ego

Talvez...

Arquivos
Palavras chave

25 abril(3)

alegria(5)

amizade(4)

amor(32)

Análise(3)

angustia(3)

asas(5)

busca(14)

desejo(5)

dor(4)

esperança(9)

eu(5)

futuro(6)

gratidão(10)

grito(5)

homem(4)

interrogação(4)

introspecção(8)

liberdade(11)

luta(3)

luz(4)

memória(7)

morte(5)

murmúrio(6)

natal(3)

natureza(4)

olhar(3)

paixão(7)

palavras(10)

passado(3)

paz(4)

poema(5)

poemas(35)

poesia(148)

saudade(17)

sentimentos(3)

silêncio(10)

sonho(21)

terra(4)

vida(5)

todas as tags

Ligações
Participar

Participe neste blog

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds