Terça-feira, 19 de Maio de 2009
Cópula

 

Os teus braços em volta de mim...
Os teus beijos na minha nuca...
Nas minhas costas o calor dos teus mamilos,
Rijos, duros, intumescidos...
E um gemido, quase grito,
A inundar os nossos corpos nus
Onde a febre da tesão
Se funde com a fome e a sede
Do amor e do sexo!
 
Nossos olhares chispam antegozando
O prazer adivinhado, convulsivo,
E no concavo dos nossos corpos
Encaixamos despudoradamente
O alfa e o ómega, dilacerando
As carnes disponíveis num tropel
De luxúria e demência.
 
E quando fundidos num só
Atingimos o nirvana do prazer carnal
Trasfegamos o húmus da vida
Num animalesco caudal
Como se cada um fosse a peça
Que faltava no puzzle
E o completasse por fim.
 
No amor somos simplesmente humanos!
Pelo sexo buscamos a plenitude
Desconstruindo a racionalidade
Para sermos outrossim
Divindades!
 
 
By Paulo César, em 19.Maio.09, pelas 19h00
 

 


Palavras chave: , , ,

publicado por Paulo César às 19:11
link do post | comentar | Adicionar às escolhas
|

7 comentários:
De rosafogo a 1 de Junho de 2009 às 17:39
Só hoje te descobri, andava eu á procura em blogs Torrejanos ou lapenses fotos da minha aldeia, quando me surgiu o interesse e vim parar aqui. Adorei o que li, e vou voltar com mais tempo. És um poeta de alma cheia, meus parabéns.
Não escrevo tão bem quanto tu, mas adoro poesia e não só lê-la mas também humildemente fazendo alguma.

Abraço, poeta da minha terra
Natalia


De rosafogo a 3 de Junho de 2009 às 22:03
Amigo Victor

Venho de novo ao teu espaço, para te falar dos Blogs que acho, deves comentar, por serem tão semelhantes e tão bons como o teu e deves solicitar depois a opinião , foi assim que comigo aconteceu. Sinceramente,eu acho linda a tua escrita, que mais podes exigir de ti? Tudo isto que por aqui li é lindo,és um Poeta de muito valor.
Aqui tens aqueles de que te falo:
- Utopia das Palavras,e da mesma poeta Tempo Agreste,PoetaporKeDeusKer,MªLuisa Adães,
Sentidamente,qualquer um destes tem poesia maravilhosa.
Sempre virei dar-te umaq palavra amiga e sincera
Um abraço
Natalia





De Paulo César a 4 de Junho de 2009 às 20:47
Sendo Rosa és o princípio... Minha Mãe chama-se Rosa!
Sendo Fogo serás o fim? Ou acaso há outro intento?
Que o teu odor inebria e a tua cor assombrosa
trás-me luz e dá-me alento!

Simplesmente fiquei sem palavras com as tuas... palavras!
Obrigado, Natália.


De rosafogo a 5 de Junho de 2009 às 00:02
Lindo o que me escreves, fico comovida.
Obrigada, és um amigo
Beijo
Natalia


De Maria de Jesus a 3 de Junho de 2009 às 23:04
Fui ao Blog da Rosafogo e descobri o seu comentário solicitando opinião sobre a sua poesia. Embora não me sobre muito tempo para pesquisar blogs resolvi vir espreitar o seu e senti que devia deixar o registo da minha opinião. Gostei muito. Tem uma poesia muito profunda, com cadência, espontaneidade e grande beleza. Alguns poemas são muito fortes! Com uma clara mensagem e uma grande riqueza de imagens poéticas. Eu sei que ficamos sempre indecisos relativamente ao que escrevemos. Costumo dizer que os poemas são filhos nossos e quem não ama os seus filhos quer sejam bonitos ou não. É talvez a consciência disso que nos leva tratando-se de escrita, a desejar ouvir outras opiniões. Continue sem medo. Solte-se. O resultado é muito bom! Também escrevo poesia e tenho um blog onde publico a minha poesia e não só. www.sentidamente.blogspot.com. Hei-de vir com mais tempo e se me permitir retirarei alguns poemas seus para o meu arquivo.


De Paulo César a 4 de Junho de 2009 às 20:54
Benvinda ao meu secreto espaço aberto!
E obrigado pelas palavras e pelo incentivo.
Já dei um salto ao seu espaço e também gostei de alguns poemas seus. Diferentes, sendo cada um quem é e como sente!
Está autorizada a "trasfega" do meu para o seu espaço.
Mas, para além do incentivo, necessito de algo mais.
E, sendo estes os meus outros filhos, são rebentos de outra natureza. Gostava de publicá-los. Dá-los a conhecer de outro modo.E sobra sempre a questão: têm qualidade suficiente? Quem me ajuda?
Beijo.


De rosafogo a 5 de Junho de 2009 às 00:00
Amigo Victor

Que te dizia eu? Ainda bem que passei por aqui, já vês que vale a pena! Esta poetiza que te deixou o comentário, escreve muito bem, não só poesia como também prosa. Sem saber fiquei muito contente por ela ter feito esta visita. Também penso como ela, é bela demais a tua poesia, já deveria estar publicada,
não duvides.
Um abraço carinhoso
muito exito é o que te desejo
Natalia


Comentar post

Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Sobre mim
Pesquisar neste blog
 
Posts recentes

A morte verdadeira

O NATAL POSSÍVEL

N A D A

A melhor maneira de amar,...

Amor platónico

Do alto da minha janela

Só por amor

As minhas asas

Alter ego

Talvez...

Arquivos
Palavras chave

25 abril(3)

alegria(5)

amizade(4)

amor(32)

Análise(3)

angustia(3)

asas(5)

busca(14)

desejo(5)

dor(4)

esperança(9)

eu(5)

futuro(6)

gratidão(10)

grito(5)

homem(4)

interrogação(4)

introspecção(8)

liberdade(11)

luta(3)

luz(4)

memória(7)

morte(5)

murmúrio(6)

natal(3)

natureza(4)

olhar(3)

paixão(7)

palavras(10)

passado(3)

paz(4)

poema(5)

poemas(35)

poesia(148)

saudade(17)

sentimentos(3)

silêncio(10)

sonho(21)

terra(4)

vida(5)

todas as tags

Ligações
Participar

Participe neste blog

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds