Terça-feira, 21 de Abril de 2009
Desafio...

Que fazes com o sonho

Pendurado

Do lado de fora de ti?

 

No acaso dos dias sonolentos,

Levanta ferro e vai

Livre, como só são livres

As gaivotas audazes

E mergulha a pique, liberta,

Na espuma caudalosa dos dias

Até que tudo seja tão claro

Que te cegues de tanta luz!

 

Não importam núvens ou tempestades!

Basta que espalhes o sonho

De lés a lés, ao largo,

Como um tapete,

Como um manto,

Como um areal sem fim,

E por ele vás onde te levar

A esperança, a determinação

E o desalmado amor!

 

Mesmo quando o AMOR faz doer!

E apesar da dor!

 

by Paulo César, em 21.Abr.09, pelas 19h30

Para ti Kaisy; tu sabes porquê...


sinto-me:
Palavras chave: , , ,

publicado por Paulo César às 19:36
link do post | comentar | Adicionar às escolhas
|

1 comentário:
De rosafogo a 3 de Junho de 2009 às 22:06
Mesmo sem te pedir licença, vou adicionar este que é lindo aos meus favoritos.

Tudo bom para ti
Abraço


Comentar post

Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Sobre mim
Pesquisar neste blog
 
Posts recentes

A morte verdadeira

O NATAL POSSÍVEL

N A D A

A melhor maneira de amar,...

Amor platónico

Do alto da minha janela

Só por amor

As minhas asas

Alter ego

Talvez...

Arquivos
Palavras chave

25 abril(3)

alegria(5)

amizade(4)

amor(32)

Análise(3)

angustia(3)

asas(5)

busca(14)

desejo(5)

dor(4)

esperança(9)

eu(5)

futuro(6)

gratidão(10)

grito(5)

homem(4)

interrogação(4)

introspecção(8)

liberdade(11)

luta(3)

luz(4)

memória(7)

morte(5)

murmúrio(6)

natal(3)

natureza(4)

olhar(3)

paixão(7)

palavras(10)

passado(3)

paz(4)

poema(5)

poemas(35)

poesia(148)

saudade(17)

sentimentos(3)

silêncio(10)

sonho(21)

terra(4)

vida(5)

todas as tags

Ligações
Participar

Participe neste blog

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds