Quinta-feira, 5 de Fevereiro de 2009
...

 

Resta-me um pouco de quase

nada!

 

A submissão do olhar

cabisbaixo,

que prescruta e não vê,

que procura e não encontra;

A realidade dum grito

que se aninha em mim

para não dizer: basta!;

A vagarosa vontade

de ir onde me levarem asas

que não tenho,

sonhos que se finaram,

projectos sem matriz!

 

E se no acaso dum poema

de fome e saudade

surgir a fragância

dum desejo inaudito,

talvez ainda haja palavras

por escrever,

beijos decantados em bocas

sinuosas,

silêncios por concluir

em veredas de luz

e desatino.

 

Talvez me baste um sinal de ti

ou a apóstrofe dum desterrado

do tempo e da dúvida:

Porquê?

 

E como no labirinto

de Creta

retornarei à raiz e ao caule

pelo caminho de pedras

a salvo de sobressaltos

para beber do humus

da sabedoria

um pouco que seja,

ou quase nada!

 

by Paulo César, em 02.Fev.2009, pelas 20h00



publicado por Paulo César às 19:57
link do post | comentar | Adicionar às escolhas
|

1 comentário:
De rosafogo a 5 de Junho de 2009 às 00:10
Sem palavras, voltei, sabes que o tempo não é muito, se reparares na hora, verificas, que a noite é a minha safa, ou seja aminha amiga, para poder vir visitar alguns amigos. Mas vale a pena, saio daqui de alma cheia, e de espírito sereno.

LINDO, LINDO!
Que grande Poeta, estou orgulhosa, tanto, como se fosses meu filho.
Abraço


Comentar post

Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Sobre mim
Pesquisar neste blog
 
Posts recentes

A morte verdadeira

O NATAL POSSÍVEL

N A D A

A melhor maneira de amar,...

Amor platónico

Do alto da minha janela

Só por amor

As minhas asas

Alter ego

Talvez...

Arquivos
Palavras chave

25 abril(3)

alegria(5)

amizade(4)

amor(32)

Análise(3)

angustia(3)

asas(5)

busca(14)

desejo(5)

dor(4)

esperança(9)

eu(5)

futuro(6)

gratidão(10)

grito(5)

homem(4)

interrogação(4)

introspecção(8)

liberdade(11)

luta(3)

luz(4)

memória(7)

morte(5)

murmúrio(6)

natal(3)

natureza(4)

olhar(3)

paixão(7)

palavras(10)

passado(3)

paz(4)

poema(5)

poemas(35)

poesia(148)

saudade(17)

sentimentos(3)

silêncio(10)

sonho(21)

terra(4)

vida(5)

todas as tags

Ligações
Participar

Participe neste blog

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds