Terça-feira, 1 de Julho de 2008
Augúrio

 

 

Quando no vagar das horas intemporais

Acordar em mim a vontade de ir mais além

Deixem que eu seja diferente e porém

Um homem igual entre os meus iguais.

 

Não me coloquem abissais

Obstáculos que me impeçam de ser quem

Eu quero, nem me levem, entre o mal e o bem,

A fazer escolhas colossais.

 

Meu coração saberá ser o juiz

Dessa causa de dúvida e tormento

Sem arroubos de sábio ou o espavento

 

De quem se julga um ser superior.

Que eu saiba ser grande no amor

É quanto peço! E serei feliz!

 

 

by Paulo César, em 01.Julho.2008, pelas 19h00


sinto-me: capaz de ir à terra do sonho
Palavras chave: , , ,

publicado por Paulo César às 19:21
link do post | comentar | Adicionar às escolhas
|

Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Sobre mim
Pesquisar neste blog
 
Posts recentes

O NATAL POSSÍVEL

N A D A

A melhor maneira de amar,...

Amor platónico

Do alto da minha janela

Só por amor

As minhas asas

Alter ego

Talvez...

Auto-dissecação

Arquivos
Palavras chave

25 abril(3)

alegria(5)

amizade(4)

amor(32)

Análise(3)

angustia(3)

asas(5)

busca(14)

desejo(5)

dor(4)

esperança(9)

eu(5)

futuro(6)

gratidão(10)

grito(5)

homem(4)

interrogação(4)

introspecção(8)

liberdade(11)

luta(3)

luz(4)

memória(7)

morte(5)

murmúrio(6)

natal(3)

natureza(4)

olhar(3)

paixão(7)

palavras(10)

passado(3)

paz(4)

poema(5)

poemas(35)

poesia(148)

saudade(17)

sentimentos(3)

silêncio(10)

sonho(21)

terra(4)

vida(5)

todas as tags

Ligações
Participar

Participe neste blog

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds