Quinta-feira, 15 de Maio de 2008
Crença

 

Quando num espaço de silêncio

Elevares teus olhos

E buscares dentro de ti

A clausura das palavras,

A grandeza das coisas simples

Ou a redonda gravidez da existência,

 

Terás deus por perto

E sentir-ás comensal no seu banquete!

 

Ainda que lhe chames Buda,

Ou o apelides de Alá,

Ou te inclines perante Javé ou Jeová,

Ou te assombre o legado da Trindade

- Pai, Filho e Espírito Santo...

 

É à Divindade que entregas

O quanto sentes e vives,

O muito que esperas

Quando só esperas amar

Quem te rodeia

Esperando que o amor inunde

Como aluvião de cheia

E torne fértil o campo árido

Das almas crentes

E de quantos não crendo

Esperam um sinal

Ou uma centelha de luz.

 

Quando sentires deus em ti

Aninha-te no seu regaço,

Aconchega-te nos seu braços,

Vibra na intimidade da sua presença

E sê trombeta da Alegria,

Arauto da Esperança,

Porta-voz da Graça,

Porta-estandarte da Justiça.

 

Sê nada entre os pequenos,

Sopro de nada entre os grandes

E simplesmente tu

Ante tu mesmo.

 

E se maior e mais vivo amor

For possível,

Ama sem limites ou fronteiras,

Até que tu e deus

Sejam parte de um só

Na irmandade do Silêncio

Complacente

Na indiferença retumbante

Do pó.

 

by Paulo César, em 12.Mai.2008, pelas 13h45

 


sinto-me:
Palavras chave: , ,

publicado por Paulo César às 11:47
link do post | comentar | Adicionar às escolhas
|

Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Sobre mim
Pesquisar neste blog
 
Posts recentes

A morte verdadeira

O NATAL POSSÍVEL

N A D A

A melhor maneira de amar,...

Amor platónico

Do alto da minha janela

Só por amor

As minhas asas

Alter ego

Talvez...

Arquivos
Palavras chave

25 abril(3)

alegria(5)

amizade(4)

amor(32)

Análise(3)

angustia(3)

asas(5)

busca(14)

desejo(5)

dor(4)

esperança(9)

eu(5)

futuro(6)

gratidão(10)

grito(5)

homem(4)

interrogação(4)

introspecção(8)

liberdade(11)

luta(3)

luz(4)

memória(7)

morte(5)

murmúrio(6)

natal(3)

natureza(4)

olhar(3)

paixão(7)

palavras(10)

passado(3)

paz(4)

poema(5)

poemas(35)

poesia(148)

saudade(17)

sentimentos(3)

silêncio(10)

sonho(21)

terra(4)

vida(5)

todas as tags

Ligações
Participar

Participe neste blog

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds