Domingo, 11 de Novembro de 2007
M Ã E



Nos olhos o amor,
Nas mãos o silêncio,
Algures um sorriso
Que sabe a saudade
E por dentro do peito,
Veloz como o vento,
Um canto da terra
Ou o toque dum sino!


 
Um aviso certeiro,
Um afago sem mão,
Um beijo que cala
A dor e a angústia
E no passar do tempo
A agreste certeza
Do carinho sem fim
Que só em ti se encerra!
 

 
Das horas caladas
Não sei o tamanho,
Mas sei que jamais
Esquecerei o teu colo!
E a côdea de pão
Há-de saber-me a mel
Ao lembrar teu rosto
De encanto e ternura!


Homenagem à mulher, de cujo ventre nasci homem... A ti, MÃE!

by Paulo César, em 01.Nov.2007

sinto-me: filialmente grato
Palavras chave: , ,

publicado por Paulo César às 21:45
link do post | comentar | Adicionar às escolhas
|

2 comentários:
De isa a 28 de Dezembro de 2007 às 17:03
Passei para te desejar um Bom Ano. Beijocas


De Paulo César a 29 de Dezembro de 2007 às 15:53
Para ti que o tempo leva e o tempo trás...
Para ti que não conheço, mas é como se fosses
O afago da maresia nas manhãs claras e doces...
Para ti mulher que veio do nada e continua ausente
E tem um modo especial de dizer presente,
Para ti um Novo Ano de Luz, de Sonhos, de Paz...

Que os amigos são os que o são e não precisam de
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Para ti que o tempo leva e o tempo trás... <BR>Para ti que não conheço, mas é como se fosses <BR>O afago da maresia nas manhãs claras e doces... <BR>Para ti mulher que veio do nada e continua ausente <BR>E tem um modo especial de dizer presente, <BR>Para ti um Novo Ano de Luz, de Sonhos, de Paz... <BR><BR>Que os amigos são os que o são e não precisam de <BR class=incorrect name="incorrect" <a>por-se</A> em bicos de pés! <BR><BR>Um enorme beijo de amizade, do Paulo César. <BR><BR>


Comentar post

Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Sobre mim
Pesquisar neste blog
 
Posts recentes

O NATAL POSSÍVEL

N A D A

A melhor maneira de amar,...

Amor platónico

Do alto da minha janela

Só por amor

As minhas asas

Alter ego

Talvez...

Auto-dissecação

Arquivos
Palavras chave

25 abril(3)

alegria(5)

amizade(4)

amor(32)

Análise(3)

angustia(3)

asas(5)

busca(14)

desejo(5)

dor(4)

esperança(9)

eu(5)

futuro(6)

gratidão(10)

grito(5)

homem(4)

interrogação(4)

introspecção(8)

liberdade(11)

luta(3)

luz(4)

memória(7)

morte(5)

murmúrio(6)

natal(3)

natureza(4)

olhar(3)

paixão(7)

palavras(10)

passado(3)

paz(4)

poema(5)

poemas(35)

poesia(148)

saudade(17)

sentimentos(3)

silêncio(10)

sonho(21)

terra(4)

vida(5)

todas as tags

Ligações
Participar

Participe neste blog

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds