Terça-feira, 26 de Junho de 2007
Desejo

 

Ontem enquanto dormias
apeteceu-me amar-te
tomar-te nos braços e voar
por sobre as vozes
que nos sussurram avisos
e regras
que não queremos ouvir ou cumprir!

Somos livres
dessa liberdade livre
que nos liberta
e jamais aceitaremos
leis ou mordaças
que nos aprisionem
entre o amor vivo de loucura
e uma moral de pacotilha
sem horizonte ou futuro!

Adormeci a teu lado
entre o desejo e a raiva!
Acordei contigo pendurada
num sorriso de girassol
e uns olhos de lua cheia!

Que o encanto do amor
é saber que nos temos
e nada pode mais
que o poder desta paixão!

by Paulo César, em 26.Junho.2007, pelas 22h00


publicado por Paulo César às 22:10
link do post | comentar | Adicionar às escolhas
|

Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Sobre mim
Pesquisar neste blog
 
Posts recentes

O NATAL POSSÍVEL

N A D A

A melhor maneira de amar,...

Amor platónico

Do alto da minha janela

Só por amor

As minhas asas

Alter ego

Talvez...

Auto-dissecação

Arquivos
Palavras chave

25 abril(3)

alegria(5)

amizade(4)

amor(32)

Análise(3)

angustia(3)

asas(5)

busca(14)

desejo(5)

dor(4)

esperança(9)

eu(5)

futuro(6)

gratidão(10)

grito(5)

homem(4)

interrogação(4)

introspecção(8)

liberdade(11)

luta(3)

luz(4)

memória(7)

morte(5)

murmúrio(6)

natal(3)

natureza(4)

olhar(3)

paixão(7)

palavras(10)

passado(3)

paz(4)

poema(5)

poemas(35)

poesia(148)

saudade(17)

sentimentos(3)

silêncio(10)

sonho(21)

terra(4)

vida(5)

todas as tags

Ligações
Participar

Participe neste blog

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds