Domingo, 15 de Abril de 2007
Elegia para um corpo nu



O teu colo sabe-me a água fresca
como se tu fosses a fonte
secreta
que mata  a minha sede!

Nos teus olhos vejo
todo o futuro por acontecer
como se neles florescesse
o tempo e o espaço!

Pelas tuas mãos vou
onde me levar a fantasia
para descobrir caminhos novos
no outro lado de mim!

Dos teus lábios escorre
a fragância do alecrim
quando os teus beijos encontram
os meus na entrega sem tréguas!

No teu corpo todo,
liberto e incandescente,
encontro a paz e o desassossego
e vivo intensamente cada minuto!

Onde for quero que venhas!
Jamais darei à saudade a primazia
porque é do teu corpo nu
que explode a força que me alimenta!

by Paulo César, em 15.Abril.07, pelas 17h30

sinto-me: i love you
Palavras chave: , ,

publicado por Paulo César às 17:31
link do post | comentar | Adicionar às escolhas
|

Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Sobre mim
Pesquisar neste blog
 
Posts recentes

O NATAL POSSÍVEL

N A D A

A melhor maneira de amar,...

Amor platónico

Do alto da minha janela

Só por amor

As minhas asas

Alter ego

Talvez...

Auto-dissecação

Arquivos
Palavras chave

25 abril(3)

alegria(5)

amizade(4)

amor(32)

Análise(3)

angustia(3)

asas(5)

busca(14)

desejo(5)

dor(4)

esperança(9)

eu(5)

futuro(6)

gratidão(10)

grito(5)

homem(4)

interrogação(4)

introspecção(8)

liberdade(11)

luta(3)

luz(4)

memória(7)

morte(5)

murmúrio(6)

natal(3)

natureza(4)

olhar(3)

paixão(7)

palavras(10)

passado(3)

paz(4)

poema(5)

poemas(35)

poesia(148)

saudade(17)

sentimentos(3)

silêncio(10)

sonho(21)

terra(4)

vida(5)

todas as tags

Ligações
Participar

Participe neste blog

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds